http://myoatelier.com.br/blog/piso-vinilico-piso-laminado/

Pisos Vinílicos e Laminados

24/03/2017

Pisos Vinílico e Laminados

 

Quando escolhemos um piso para nossa construção, não é apenas a questão estética que deve ser considerada, é preciso analisar também as características de cada um e avaliar qual atende às necessidades do ambiente em que esse piso será instalado.

Veja a seguir as características de dois revestimentos: vinílico e laminado, e descubra qual mais se adequa à sua necessidade.

O piso vinílico é uma excelente opção para quem busca por conforto e durabilidade. Por ser plastificado, é mais resistente à água do que o piso laminado e o de madeira. Além disso, ele é mais silencioso e ajuda a conservar a temperatura dos ambientes. O material é protegido por resina de poliuretano, portanto não mancha, é antialérgico, macio, anti-chamas, não retém poeira e é fácil de limpar. Existem três tipos de piso vinílico: em manta, placa e com tons de madeira. No momento de comprar, encontramos uma grande variedade de estampas e texturas, o produto pode ter desde cores vibrantes à aparência discreta. O piso vinílico possui um ótimo desempenho acústico e, com uma aplicação simples e sem sujeira, ele tem conquistado muitas pessoas que buscam por um ambiente bonito e prático acima de tudo.

Já o piso laminado, é o que mais se aproxima visualmente da madeira propriamente dita, com a vantagem de ser mais barato e mais resistente que a madeira. A desvantagem em relação ao piso vinílico é que ele não é resistente à água e pode ser danificado pela umidade com mais facilidade. Além disso, ele não proporciona o mesmo conforto acústico, mas tem a vantagem de ter uma aparência mais aconchegante, menos artificial.

 

Vamos descobrir do que cada um é feito?

 

O piso vinílico é feito com cloreto de vinila, ou PVC e, além disso, é um piso ecológico, pois pode ser fabricado a partir de plásticos reciclados. O material vem em placas, réguas ou mantas e sua espessura é menor em comparação com os pisos laminados, varia entre 0,5 e 2mm.

Já o laminado é composto por lâminas de madeiras com revestimentos em lamina melamínico, que é um produto que imita madeira, em larguras e comprimentos variados. A camada superior recebe uma estampa decorativa, impregnada com resina melamínica (overlay). É fabricado de aglomerados HDF (High Density Fiberboard) ou Painel de Fibras de Alta Densidade. Esse piso tem uma espessura de aproximadamente 7 e 8mm, alguns possuem um acabamento que é anti cupim.  A maioria desses pisos é fabricada a partir da madeira de reflorestamento, portanto, também é um material ecológico e pode imitar perfeitamente a madeira. O processo de fabricação desse tipo de piso envolve calor e alta pressão resultando em uma superfície muito mais durável que a madeira convencional.

 

De que forma é a instalação?

No momento da instalação, o vinílico só funciona bem com um contrapiso seco, limpo e rigorosamente nivelado, sem buracos. Para criar essa superfície, a melhor maneira é aplicar uma massa niveladora, composta por cola e cimento. Com a mistura é possível aplicar o piso sobre superfícies não tão lisas, como cerâmica ou pedras polidas. O passo seguinte é colar ou encaixar o revestimento e esperar secar. Não é aconselhável instalar o vinílico sobre materiais que podem apodrecer, como madeira e laminado. E não precisa se preocupar na hora de instalar, pois ele não mancha e a colocação é rápida e fácil. A aplicação é tão rápida que é possível colocar 50 m² em apenas um dia sem quebradeira nenhuma. Os vinílicos são vendidos com os sistemas de cola, click e autoadesivos.

O laminado também necessita de um contrapiso seco, limpo e nivelado, mas aceita variações de até 3 mm a cada 1,5 m de extensão. Por isso, pode cobrir pedra, concreto e cerâmica, desde que a superfície receba uma manta regularizadora; essa manta funciona também para evitar a umidade e melhorar a acústica. O revestimento vem em réguas e pode ser instalado com cola ou com sistema de encaixe. Não é necessário fazer uso de cola para o acabamento. É preciso deixar um espaço de dilatação entre as bordas do piso e a parede e o laminado é tão prático que no dia seguinte já é possível usá-lo. Em caso de mudança, pode ser desmontado e levado para a nova casa. A durabilidade desse tipo de piso varia de 5 a 16 anos.

 

Como realizar a limpeza?

 

Os dois são pisos fáceis de limpar, porém o contato com água ou sol em excesso pode deformar as peças. A limpeza deve ser feita com pano úmido e os pisos não devem ser lavados.

            O piso vinílico resiste a manchas e à proliferação de bactérias. Portanto, no dia a dia é suficiente apenas varrer com uma vassoura de pelo ou passar um rodo com pano úmido. Se quiser uma limpeza mais profunda, use pano com água e sabão neutro.

Para limpar o piso laminado, é aconselhável usar aspirador de pó ou vassoura de cerdas suaves passados no sentido das réguas, cuidando sempre para não raspar a superfície. Depois passe um pano úmido com sabão neutro, lembre-se de torcer bem o pano. Manchas nesse revestimento podem ser tiradas com detergente e álcool.

Em quais ambientes instalá-los?

 

O piso vinílico funciona bem em áreas internas que não recebam sol intenso. Esse piso é imbatível quando se quer reformar um ambiente rapidamente ou deseja-se um revestimento fácil de instalar e de manter. É indicado para áreas internas com exceção do banheiro, já que o contato constante com a água pode acabar danificando a cola.

 

O piso laminado também é indicado para áreas secas e com temperatura amena, que exigem um pouquinho mais de sofisticação. Os pisos laminados são muito utilizados em ambientes interno. Entre as principais características está a resistência a riscos e a abrasão, facilidade para limpar e alta durabilidade. Como a madeira, esse piso tem ampla variedade de tipos, cores e de madeiras simuladas.

Thaynara S. Gabardo